Bolo no pote X desemprego.

E com desemprego crescendo no Brasil cada vez mais a solução é apostar na venda do bolo no pote.

bolo no pote






 E um das coisas mais tristes no Brasil é o grande desemprego,são 13,1 milhões de desempregados segundo o IBGE nesse ano.Muitas pessoas procuram emprego e nada.Uma solução é a chamada venda de bolo no pote.

E em um dia vi uma moça passando na rua com uma bolsa repleta de copos ou potes plásticos com bolos confeitados e com uma aparência muito apetitosa.Perguntei para a moça que vendia esses bolos diferentes qual era o preço desse bolo apetitoso, e ela disse: "Custa cinco reais cada".Um bolo tão cheio de coberturas e recheios por esse preço é algo tentador que acabei comprando para experimentar.


O bolo no pote começa a surgir como uma esperança para o desempregado e o pequeno empreendedor agora.
Leia e assista também: Vídeo de como ganhar dinheiro com bolo no pote.




E as pessoas não conseguem emprego, é uma algústia muito grande e para isso as pessoas buscam um a nova forma de ganhar dinheiro, uma nova solução ou até um novo emprego,muitas vezes em áreas diferentes da sua função anterior.


A situação do desempregado é lutar e correr contra o tempo para vencer esse momento difícil em sua vida, é pegar ou largar a única oportunidade que aparece.

Nas ruas podemos ver pessoas humildes vendendo em caixas ou sacolas os bolos no pote, e isso é a imagem da situação no Brasil, com muitas famílais desempregadas buscando a venda do bolo no copo como uma forma de novo ganha pão.

E se não são somente as pessoas vendendo nas ruas estes, são os novos comerciantes abriando as suas lojas de bolos no país.

Desempregados /Foto: Useche70 /Pixabay.


O que é o Bolo no pote?

Consiste na venda de bolos pequenos vendidos em potes ou copos de plástico e onde as pessoas podem trabalhar na própria residência .

Esses bolos são bolos deliciosos , de vários sabores, muito bem feitos com recheios e coberturas e cobertos com muito doce.

São vendidos nos valores de 5 a 10 reais e podem gerar uma pequena renda para o trabalhador desempregado ou em novas lojas de bolos criadas por comerciantes a pouco tempo.
Muitos empreendedores começaram vendendo bolo no pote no início, e depois ampliaram essa área e hoje se tornaram grandes empresários nesse ramo.

São ínumeras estórias de pessoas que começaram do nada vencendo esses pequenos bolos e conseguiram vencer na vida.

E como surgiu essa ideia de bolo no pote?Essa ideia surgiu depois que um casal fez um teste com a massa de bolo, e mesmo com um sabor delicioso, a massa sempre murchava.E desse teste resolveram colocar os bolos em potes para vender.

E a partir de um pequeno acidente criaram o bolo no pote.


De um modo geral esse tipo de bolo é carregado de muita cobertura e recheio, e se você não gosta desse tipo de bolo, então fuja, pois ele é muito doce.

Bolo no pote ou bolo no copo.


A imformalidade cresce com o desemprego.

Infelizmente a informalidade cresce com o desemprego no nosso país.Resta ao desempregado buscar o SEBRAE e aprender a fazer a coisa certa para comerçar a se formalizar como um pequeno empreendedor um dia.

Em um Brasil com desmprego alto, as pessoas não por onde correr e acabam buscando a informalidade como uma forma de sobrevivência ou" ganha pão".

Você numa situção de desmeprego vai deixar a sua família passando fome? Claro que não mesmo.È preciso lutar para conseguir o seu emprego e sustento.


 A história de quem venceu vendendo bolo no pote.

A história de Rhaiany Nascimento é de tocar o coração de qualquer pessoa com a sua estória.Na época o seu marido perdeu o emprego e ambos passaram por grandes dificuldades, foi ai que ela começou a vender o bolo no copo para ajudar a sustentar a sua família.

E a sua estória é um belo exemplo  de superação de tudo e que as pessoas podem começar a vender o bolo no copo com apenas 50,00 reais no bolso.


Foto: divulgação.

Comece um bom Curso de Bolo no pote.


E se você não sabe começar a iniciar esse pequeno negócio de começar a produzir e vender os seus próprios bolos no pote, a minha dica é iniciar um bom curso sobre esse assunto.

Afinal sem curso e conhecimento é impossível começar esse novo ramo.
Com um bom curso você irá aprender como criar esses bolos, tipos de bolos, ingredientes, gastos por mês e todas as outras dicas importantes.

Pense nisso!! Invista no seu sonho de vender bolo no pote e começar as suas vendas.
Indico o curso Cursos Bolos no pote  para você começar a aprender tudo sobre bolo no pote.

Abaixo estou indicando um super curso para você clicar e conhecer, e caso queira comprar o curso clique nesse link do botão abaixo para garantir a minha pequena comissão nessa venda.
https://go.hotmart.com/Q16535379W



E com um bom curso de bolos no pote lucrativos você como pequeno empreendedor deverá ter um Plano de negócios também para te auxiliar nesse início no ramos dos bolos.

E o setor de alimentos ainda resiste a crise.


E com toda a crise afetando a comércio e a indústria no páis, o setor de alimentos continua mais forte perto de outros setores, afinal as pessoas podem deixar de comprar roupas mas não podem deixar de comprar comida ou alimentos, não é verdade? Ninguém vive sem comer ou se alimentar, e sendo assim a alimentação é o setor essencial na vida das pessoas.


E segundo a revista Exame nesse ano de 2019 sobre o setor de alimentos:
O setor conta com 35,7 mil empresas, responsabiliza-se por 1,61 milhão de empregos diretos, e responde por 26,8% de empregabilidade da indústria de transformação.
Como mostra o avanço no setor alimentício, o consumidor terá mais opções no ato da compra em salgados, doces, orgânicos e outros, permitindo a ele escolher dentre uma diversidade de alimentos disponíveis no mercado.

E de um modo geral vender o  bolo no pote ou bolo no copo surgiu como um meio de ajudar milhares de pessoas desempregadas no Brasil, já que até agora o Brasil soma um total de 12,8 bilhões de desempregados.


Em breve irei escrever um post com dicas sobre bolo no pote.
Gostou dessa nossa dica para você drilhar o desemprego? Deixe o seu comentário e muito obrigada.





Comentários